Regimes tributários no Brasil: qual é o melhor para minha empresa?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Saiba quais são os regimes tributários brasileiros para escolher o melhor sistema e economizar no pagamento de impostos!

Você conhece os regimes de tributação no Brasil? Sabe qual deles é o melhor para sua empresa? Conhecer o complexo sistema de impostos brasileiros não é simples, mas é necessário para otimizar a organização financeira do seu negócio. 

Neste post, vamos explicar para você quais são os regimes tributários no Brasil e as especificações de cada um deles! Continue a leitura para descobrir qual o melhor sistema para o seu negócio.

Quais são os regimes tributários no Brasil?

Conhecer cada regime tributário das empresas é essencial para fazer a escolha certa e garantir a redução de gastos com impostos no seu negócio. O planejamento tributário deve ser aplicado desde a abertura da empresa, para iniciar bem o seu negócio e diminuir os tributos de forma legal. 

Existem três tipos de regimes tributários no Brasil: o Simples Nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real. Você pode escolhê-los anualmente e alterar quando necessário, sempre buscando a melhor solução de acordo com a situação atual da sua empresa. 

É importante lembrar que cada regime possui especificações e alguns requisitos para a aplicação na empresa, por isso a nossa indicação é que você procure a orientação de um profissional para evitar qualquer problema. 

Tipos de regimes tributários

Regimes tributários no Brasil

Os regimes de tributação no Brasil podem ser complexos, mas nossa missão é facilitar o entendimento de cada um para vocês. Confira como funcionam os sistemas brasileiros:

  1. Lucro Presumido

Como o nome já diz, a Receita Federal vai presumir o quanto do seu faturamento foi lucro. Nesta categoria, é possível calcular o quanto a empresa deve pagar de IRPJ (Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas) e de CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

Para isso, segue-se uma tabela que considera uma alíquota de 15% de IRPJ para todo lucro de até R$20.000,00 mensal e 25% para lucros que ultrapassam esse limite. Já para a CSLL, a alíquota é de 9% sobre a base do cálculo.

  1. Regime Simples Nacional

O Simples Nacional é um dos tipos de regimes tributários mais aplicados pelas empresas, pois é simplificado e possui alíquotas menores. Foi desenvolvido para atender os micro e pequenos negócios e permite o recolhimento de diversos tributos em uma única guia.

A alíquota varia conforme o faturamento da empresa, tendo como limite R$4,8 milhões de receita bruta anual, mas existem algumas áreas de atuação que não podem optar por esse sistema, descritos na lei complementar 123/2006.

  1. Lucro Real

O Lucro Real normalmente é adotado por empresas de grande porte e tem como base o faturamento mensal ou trimestral da empresa. Ele vai incidir apenas sobre o lucro efetivo do seu negócio, considerando também o IRPJ (que tem incidência de 15%) e a CSLL (com incidência entre 9% e 12%).

É importante ressaltar que o regime tributário das empresas pode afetar diretamente no seu faturamento e na área financeira em geral, portanto tenha em mente que essa é uma escolha crucial. 

Para não errar na escolha do regime de tributação no Brasil, conte com o auxílio de um advogado especializado na área. Aqui na Christine Souza Advocacia temos uma equipe pronta para te ajudar!

Acesse nosso site e conheça nossos serviços na área de direito tributário

 

Quer aplicar o planejamento tributário na sua empresa? Acesse  Christine Souza Advocacia e conte com o auxílio de uma advogada especializada em direito tributário. 

 

Deixe seu comentário

Sobre nós

Nosso escritório iniciou as atividades jurídicas no ano de 2000, associando-se a Advogados com ampla experiência e atuação nacional em diversas áreas do Direito.

Últimos Post

Contate-nos

Deixe seu contato, Ligamos para você!
Falar com um especialista agora!